sábado, 29 de janeiro de 2011

AS RAPOSAS NA VINHA

Texto: Cantares 2:10-15

10 Fala o meu amado e me diz: Levanta-te, amada minha, formosa minha, e vem.
11 Pois eis que já passou o inverno; a chuva cessou, e se foi;
12 aparecem as flores na terra; já chegou o tempo de cantarem as aves, e a voz da rola ouve-se em nossa terra.
13 A figueira começa a dar os seus primeiros figos; as vides estão em flor e exalam o seu aroma. Levanta-te, amada minha, formosa minha, e vem.
14 Pomba minha, que andas pelas fendas das penhas, no oculto das ladeiras, mostra-me o teu semblante faze-me ouvir a tua voz; porque a tua voz é doce, e o teu semblante formoso.
15 Apanhai-nos as raposas, as raposinhas, que fazem mal às vinhas; pois as nossas vinhas estão em flor.

  



Hoje precisamos aprender sobre um assunto de suma importância para a saúde, alegria, fruto e brilho da igreja. 

A raposa é um animal pequeno, mas causa grandes estragos, a BÍBLIA diz que elas DEVASTAM, DESTROEM, ARRASAM as vinhas que estão em FLOR (vinhas que iam começar a produzir frutos, momento da fertilidade que está para acontecer).

O contexto de Cantares 2, a partir do versículo 10 é de alegria, pois o inverno já passou, as chuvas cessaram, as flores começaram a aparecer no campo, no pomar, no jardim.

Há um aroma de alegria no ar e neste contexto, aparecem de repente as raposas e seus filhotes para destruírem os brôtos das vinhas. Vinha, na Bíblia é uma figura de fonte de alegria.

Isso é motivo de grande preocupação e cuidados urgentes, pois não haverá alegria no futuro, pois, destruídos os brôtos, destroem-se os frutos antes mesmo que nasçam.

Por isso, a “esposa” (igreja), apela para uma providência para que nenhuma raposa ou raposinha permaneça na vinha, no campo da alegria, pois nada deve atrapalhar aquele cenário perfeito, coisa alguma deve se interferir no relacionamento entre o Amado (Jesus Cristo) e a sua amada (igreja).

Às vezes, quando a igreja começa a florescer, a brotar os frutos, algo acontece para roubar a alegria e a comunhão...

Essas raposas e raposinhas para nós, hoje, são um símbolo de tudo o que vem para nos roubar a comunhão com os irmãos, com o amado de nossas almas, Jesus Cristo!

Essas raposinhas são representadas pelas coisas destrutivas em nossas vidas, familiar e na igreja, são elas:

·         Fofoca
·         Crítica
·         Difamar
·         Testemunha Falsa que profere mentiras
·         Semear contendas entre irmãos
·         Mentira
·         Inveja
·         Calúnia
·         Falsidade
·         Apressar-se para praticar o mal

1-   Fofoca – É uma raposinha – que danifica, a fofoca é como um veneno para a vinha, mata, estraga, acaba com uma plantação. A fofoca causa aborrecimento e inimizade – Quem convive com o fofoqueiro acaba sofrendo – mata os relacionamentos 1 Jo 2:9,10; 3:15.

2-   Crítica – É uma raposinha da Censura, notar defeitos, falar mal – normalmente a crítica é o fruto do ciúme e da inveja.

3-   Calúnia – É a raposinha da (Mentira, falsidade, invenção.) - Infelizmente esta prática é relativamente comum dentro do arraial do senhor, frutificando a desarmonia e uma série de conseqüência, através das quais o corpo é enfraquecido e o inimigo exaltado.

Povo de Deus é tempo de estarem vivendo em Espírito, e não permitam que as más ações encontrem terreno propício e criem raízes. Não permita que o diabo use da ocasião para afastá-lo da comunhão com o Eterno 2 Tm 3:1-3.

Tt 3. “Aconselhe que não falem mal de ninguém, mas que sejam calmos e pacíficos e tratem todos com educação.”

4- Difamar -  É a raposinha que (Tirar a boa fama ou o crédito; desacreditar publicamente; infamar, detrair; Falar mal) - O ato de difamar, lamentavelmente, é visível entre os crentes. Isto acontece quando observa a  vida alheia com o fim de destacar os erros, tem prazer em falar da vida do próximo.

Quem tem o hábito de difamar em tudo vê motivos para apontar e falar. Quem semeia discórdia entre irmãos é digno de condenação eterna.

A Palavra do Senhor nos ensina que devemos nos livrar das raposinhas que estraga a vinha quando está em flor.

Deus é o dono da vinha, e Ele está esperando o exalar do perfume das flores para vir passear por ela. As raposinhas do ciúmes, da discussão, das fofocas, da língua descontrolada, das grosserias de esposo contra esposa, esposa contra esposo, pais contra filhos e filhos contra pais sempre destroem a vinha.

Precisamos parar de alimentar as raposinhas com as coisas desagradáveis, porque senão, vamos entrar em conflitos e elas vão acabar a plantação, estragos devastadores na igreja.

Deus quer que venhamos a produzir frutos excelentes no Reino. Precisamos renunciar ao pecado, aos pequenos erros para que expulsemos as raposinhas da vinha. Se você tem algum destes hábitos, Renuncie hoje. Abandone o mal hoje. Seja livre.

I. DEUS ODEIA CORAÇÃO QUE TRAMA PROJETOS INÍQUOS (Pv. 6:16-19)

Iniquidades são raposinhas da injustiça.

a)    Os ímpios tramam contra os justos. Há tanta injustiça no mundo que pessoas boas ficam desesperadas. Mas, este quadro será invertido Sal 37:12-17.

Tiago 4:11 "Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Quem fala mal de um irmão, e julga a seu irmão, fala mal da lei, e julga a lei; e, se tu julgas a lei, já não és observador da lei, mas juiz."


II-          DEUS ODEIA: TESTEMUNHA FALSA QUE PREFERE MENTIRAS (Pv 6:19)

a)    Duas vezes nessa lista de sete itens, Deus inclui a mentira. Precisamos ter cuidado para a gravidade desse pecado. Deus é a verdade, e a mentira não vem dele (Jo 8:44).

b)    Todo o mentiroso faz a obra do diabo, toda a mentira é pecado. I Jo 3:8
c)    A pessoas que até se desbocam em mentiras. Pv 14:5,25
d)    Esta separa os grandes amigos
e)    Mentiras não são brincadeiras. Temos que aprender falar a verdade sempre e exclusivamente (Efésios 4:25).


III-       DEUS ODEIA: O QUE SEMEIA CONTENDAS ENTRE OS IRMÃOS.

a)    Mais uma vez, encontramos nessa lista um pecado que envolve, principalmente, o uso errado da língua. Contendas são obras de maldizentes. "Sem lenha, o fogo se apaga; e, não havendo maldizente, cessa a contenda"(Pv 26:20).
b)    Há, infelizmente, pessoas neste mundo que se ocupam falando mal dos outros e semeando contendas. Deus detesta tal comportamento. Em Rm 1:29,

c)   Ele inclui contendas entre os piores dos pecados. Contendas “intrigas” separam os maiores amigos. Pv 16:28

d)    A soberba é uma das fontes das contendas que dividem irmãos. Pv 13:10 diz: "Da soberba só resulta a contenda, mas com os que se aconselham se acha a sabedoria."

Provérbios 17:19 afirma o mesmo facto: "O que ama a contenda ama o pecado; o que faz alta a sua porta facilita a própria queda."

e)    Contendas são fáceis a começar e difíceis a terminar. Como um pequeno buraco numa barragem facilmente sai do controle da pessoa que o fez, uma pequena contenda cresce de tal maneira que ninguém consegue freá-la.

"Como o abrir-se da represa, assim é o começo da contenda; desiste, pois, antes que haja rixas" (Provérbios 17:14). A melhor maneira de resolver ela é não começá-la. 


III.        DEUS ODEIA LÍNGUA MENTIROSA


  a.        Nesta lista de sete coisas que Deus aborrece, três são pecados da língua. Deus odeia a mentira. O mentiroso será castigado por Deus (Salmo 7:12-16). 
    b.        A língua é o membro mais pequeno mas, gloria-se de grandes coisas e causa muitos problemas e embaraços ao justo. Tg 3:1-12 
    c.        Nela está o poder da vida e da morte Pv 18:21
    d.        Os mentirosos não entrarão no céu. Ap 21:8 
    e.        O mentiroso ainda não aprendeu de Jesus que é a verdade Jo 14:6
     f.        O servo de Deus abandona a mentira e busca a lei do Senhor (Salmo 119:163).
   g.        Da mesma maneira que Deus aborrece a mentira, a pessoa justa também a aborrece (Provérbios 13:5).

Quando Deus diz que detesta essas sete coisas, está dizendo que as pessoas que o amam farão tudo para tirar todos esses pecados da própria vida. Que Deus nos ajude a viver livres das coisas que ele abomina (das raposinhas que destroem as nossas vinhas).

Conclusão: As raposinhas representam a nossa conformidade com os sistemas deste mundo, com os valores mundanos e profanos.

As raposinhas são um símbolo daquilo que parece inofensivo, bonitinho, mas que no futuro nos trarão desgostos.

São os resquícios de antigos pensamentos e desejos pecaminosos; são as buscas de prazeres fúteis e vazios tempo gasto nas coisas destrutivas; são os pequenos desvios da verdade, mas que nos roubam a comunhão com Jesus. “Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes” (1 Co 15:33)
  
Jesus é o amado de nossas almas. Nada deve atrapalhar a intimidade que Ele quer ter conosco.

Que o Senhor nos abençoe!


Nenhum comentário:

Postar um comentário